פרשת השבוע Parashat haShavúʿa

תורה O Pentateuco

 

O primeiro livro do Pentateuco se chama Bereshit – em português e outras línguas, Gênesis. Ele conta um relato da Criação, mostrando a relação de Deus com o Homem, como Adão e Eva e o Jardim do Éden, acontecimentos mundiais – alguns dos quais inclusive descritos também em outras literaturas – como o Dilúvio, a Torre de Babel e a eleição de uma família cuja saga se torna central para o surgimento de um povo que deverá estabelecer uma relação direta com Ele: Abraão e seus descendentes.

 

Também conhecido como "Êxodo", aqui se relata a historia de Moisés, do Faraó do Egito, das 10 pragas; a travessia do Mar de Juncos (Mar Vermelho) e da liderança de Moisés durante 40 anos no deserto do Sinai.

No deserto, lemos sobre a consagração de Aarão, irmão de Moisés, como Sumo Sacerdote do Tabernáculo que será construído por morada de Deus entre os Israelitas e a constituição paulatina de um povo escravizado por séculos em pessoas organizadas numa sociedade livre.

Deus se revela a seu povo neste livro. Se criam instituições, costumes e leis que o regerão pelos séculos futuros.

 

Este livro é conhecido como "Levítico" e conta sobre leis e costumes ditados por Deus a respeito daquilo que o povo de Israel deve fazer para manter-se santo, porque "Eu, seu Deus, Sou Santo". 

​São regras sobre todos os aspectos da vida, além de rituais; leis pessoais, de comida, comportamento, hábitos familiares e sociais.

 

Há ainda mais leis ditadas por Deus no livro conhecido por "Números", bem como relatos sobre como e por onde os israelitas viajaram alo longo dos seus 40 anos no deserto do Sinai.

 

O livro de "Deuteronômio" é o quinto e último da Torá; aqui, Moisés repassa tudo o que transcorreu nos 40 anos em que o Povo de Israel esteve no Deserto do Sinai antes de poder chegar à Terra Prometida. Sua liderança será transmitida a Yehoshúʿa. Moisés não entrará à Terra Prometida, apenas a avistará de longe, mas deixa ao povo um canto de despedida antes de morrer.