Comida Kasher É Mais Saudável?

Alimentos kasher são aqueles que estão em conformidade com as leis dietéticas judaicas, conforme apresentadas na Torá.


Pessoas que se mantêm kasher não comem certas espécies animais, incluindo porcos, aves de rapina e crustáceos. Também não comem o sangue de nenhum animal, nem consomem animais que não tenham sido abatidos de maneira aprovada.


As pessoas que se mantêm kasher também não misturam laticínios e produtos à base de carne em uma única refeição, ao invés disso, esperam um determinado período entre essas duas categorias de alimentos.


Atualmente, quando muitos alimentos são processados ​​em fábricas, alguns fabricantes de alimentos colocam rótulos em seus alimentos para indicar que são kasher.


As leis de se manter kasher são antigas e muitos buscaram uma explicação lógica para sua origem - especialmente o tabu judaico contra comer porco – na ideia de que essa dieta traz benefícios à saúde. A ideia é que a carne de porco tinha mais chances de adoecer e evitá-la era uma forma de se manter mais saudável.


Hoje, enquanto muitos judeus mantém a comida kasher por motivos religiosos, algumas pessoas (judeus e não judeus) preferem a comida kasher porque acreditam que é mais saudável. Por um lado, eles sabem que os alimentos kasher processados ​​são supervisionados mais de perto do que outros alimentos, alimentos frescos, como verduras para salada, são cuidadosamente inspecionados em busca de insetos, ovos são inspecionados para se garantir sua pureza e a inexistência de sangue.


Assim, embora muitos desses procedimentos garantam alimentos mais saudáveis, há poucos motivos para pensar que uma dieta kasher é mais saudável do que qualquer outra.


Provavelmente ela não trará benefícios à saúde, assim como outras dietas.


Em particular, grande parte dos alimentos tradicionais da cozinha Ashkenazi que são considerados como os “the must” da comida judaica estão longe de serem considerados os alimentos mais saudáveis ​​que existem, devido aos níveis de gordura, colesterol (entre outros helzl – pescoço de frango recheado, holodetz – mocotó do casco do pé de boi). Sem dúvida, a comida sefaradi, de origem mediterrânea é muito mais saudável.


Mauricio Lindembojm Mindrisz